Super Cielo!

Não é um pássaro, nem um avião. Mas as conquistas de Cesar Cielo podem sim consagrá-lo, senão como super homem, um super atleta. Depois de superar o doping e sair com recorde e medalha em Xangai, Cesão novamente se transforma  e vira o papa-ouros no Troféu José Finkel.

César Augusto Cielo Filho é um dos maiores nadadores da natação brasileira na atualidade. Mesmo já morando e treinando nos EUA, só ficou conhecido no Brasil com a conquista de três medalhas de ouro e uma medalha de prata nos Jogos Panamericanos de 2007, no Rio de Janeiro.

A partir de então, foi conquista atrás de conquista: duas medalhas nas Olimpíadas de Pequim em 2008 – foi o campeão nos 50 metros livres e bronze nos 100 metros livres. Bicampeão mundial dos 50 metros livres em Roma 2009 e Xangai 2011, recordista mundial de ambas as provas.

Recordista mundial dos 50 e 100m livres em piscina olímpica, também detém os recordes brasileiro e sul-americano nos 4x100m livres e 4x100m medley em piscina olímpica, dos revezamentos 4x50m livres em piscina curta (25 metros) e longa (50 metros), e dos 4x200m livres em piscina curta.

Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009 e eleito melhor atleta ibero-americano  e melhor atleta da década pela revista Sport Life, também em 2009. César, hoje, empresário e atleta do Flamengo, além de criador do P.R.O. 16 – Projeto Rumo ao Ouro em 2016, tem enfrentado batalhas não só dentro das piscinas. 2011 ainda não terminou mas já pode ser considerado seu ano de queda e ascensão.

 

Doping e Mundial Chinês

Em 1º de junho de 2011 a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos divulga que nos exames anti-dopagem de Cesar Cielo, Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked durante o Troféu Maria Lenk deste ano, foi encontrada a substância furosemida, um diurético proibido pela Agência Mundial Antidoping que possa ser usado para mascarar o consumo de outras substâncias. Considerada menos rígida do que seus companheiros que foram suspensos, Cesar recebeu somente uma advertência. O que o fez não perder o índice para as Olímpiadas de Londres, nem da competição seguinte, em Xangai.

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011, realizado em Xangai, China, Cielo ganhou o ouro na prova dos 50 metros borboleta com o tempo de 23s10.  Na prova dos 100 metros livres, Cielo fez 48s01, melhor tempo de sua vida sem o uso de supertrajes tecnológicos, mas acabou na 4ª posição, a 1 centésimo do bronze e a 6 centésimos da prata. O vencedor da prova foi James Magnussen, que havia surpreendido ao fazer 47s49 na abertura dos 4x100m livres alguns dias antes. No dia 30 de julho, Cielo se tornou bicampeão mundial dos 50 metros livres ao vencer a final com o tempo de 21s52.

 

Troféu José Finkel e nadadinha de bermuda

Não sabe quem é José Finkel e nem por que a competição leva seu nome? Nem eu e a Internet. Mas, sobre a competição é possível dizer que o Troféu José Finkel é um dos mais importantes campeonatos de natação no Brasil. É o Troféu Brasil de Inverno da Natação Brasileira. Criado em 1971, acontecia em sua maioria em piscinas de 25m, atualmente várias edições já ocorreram em piscinas de 50m. Tem como principais vencedores os clubes Flamengo, Pinheiros, Minas Tênis Clube e Botafogo.

Na edição 2011, Cesar disputou seis finais e em todas saiu com medalhas de ouro.

Segundo matéria do Globoesporte.com, depois de dois ouros em provas individuais e dois em revezamentos, Cesar Cielo entrou na piscina do Minas Tênis Clube contando os segundos. Após 23s48, saiu dela com mais uma vitória, agora nos 50m borboleta.  Desde segunda-feira, Cielo enfrentou uma maratona dentro e fora da piscina do Minas Tênis Clube: dedos cortados e muito, mas muito cansaço. O descanso veio neste domingo, depois de duas provas duras, a última delas no revezamento 4 x 100m medley. Disputou o borboleta, tirou uma diferença de mais de um segundo e comandou o Flamengo rumo a mais uma vitória. Na classificação geral do Troféu José Finkel, o clube carioca terminou em terceiro.

César, a pedido de sua mãe, não quis nadar de sunga e aderiu a uma bermuda na competição em que conquistou a medalha nos 50m. Em entrevista, disse “Achei que dava pra andar de sunga sim, mas não queria passar a imagem de que não estou aqui pensando em nadar bem. Sabia que esses pontos são importantes pro Flamengo. Pra respeitar toda essa situação minha mãe mandou colocar uma bermuda, na verdade (risos). Mas fiquei bem contente com o tempo e acho que a bermuda ajudou um pouquinho para que não saisse 22s00 e saisse 21s97.” Bom garoto!

Confira o video da conquista o ouro nos 50m livre no José Finkel 2011.

Fontes: Wikipedia, Globoesporte.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s