O original e o cover #2

Se aquela máxima de que os brutos também amam existe, Mike Patton é o cara que provou que todo rockeiro tem seu lado romântico brega. De Bee Gees à Burt Barcarach, clássicos do cancioneiro popular americano já ganharam versão do Faith no More. Uma das mais famosas covers é “Easy”, dos Commodores. O hit do “O original e o cover” de hoje.

Eu antecipei aqui na playlist desta semana que não ia sobrar muitas lembranças dos dias anteriores depois que o Faith no More passasse pelo palco do SWU. Um dos maiores sets, praticamente todos os hits e um vocal endiabrado transformou o encerramento do festival em, parafraseando um de seus sons mais conhecidos, um show épico.  Mike é um artista irreverente e sempre surpreende sendo na sua banda principal ou em projetos paralelos como Brujeria, Fantomas, Mr. Bungle ou Mondo Cane. Este último, o mais curioso deles. Vamos entender como essa história de regravar clássicos românticos começou. Mas, primeiro:

O ORIGINAL
The Commodores foi um grupo americano de soul que obteve muito sucesso nos final dos anos 60. Assim que assinaram contrato com a gravadora Montown, viraram banda de abertura das tours do Jackson 5. Muito deste sucesso tinha um culpado: Lionel Richie. O então saxofonista da banda era também compositor e escreveu grandes músicas ” Three Times a Lady “, ” Still ” e “Sail On.” “Easy” estorou em 1977, ano que o mundo começa a ser chacoalhado pelo punk. Lionel já vocalista na época, resolveu seguir carreira solo. E de cara, emplacou o sucesso “Endless love”, dueto com Diana Ross e música tema do filme homônimo lançado em 1981.
A banda acabou em 1985 e Lionel segue firme e forte. Inclusive, recentemente esteve pela primeira vez no Brasil com shows esgotados. Segue então, a clássica gravação de “Easy”. Se liga no look do Lionel, esse aí de vermelho à direita da foto.

O COVER
O Faith no More já tinha três discos lançados e dez anos de carreira quando “Angel Dust” saiu em 1992. O sucesso estrondoso que vinham conquistando com o destaque para hits como “Epic” e “Falling to pieces”, tours mundiais e uma incansável produção gerou crises na banda. Especialmente no guitarrista Jim Martin que ficou preocupado com os rumos que a banda queria seguir, sonoramente falando. Mesmo assim, Mike que acompanhou de perto toda a produção do disco e começava a dar mostras do seu inesgotável talento, peitou o desafio e resolveu tirar a banda definitivamente do rótulo de funk metal. No meio disso tudo, além de lidar com o status de sex symbol (o que sempre descartou), direcionava o FNM para outros rumos. Inclusive o de chocar. Se faziam cover de “War Pigs” do Black Sabbath, poderiam também fazer coisas inusitadas como “Easy” do Commodores. A clássica cover é uma das 15 faixas de “Angel Dust”. No Brasil, foi até tema de novela. E virou mania. No disco seguinte, “King for a Day… Fool for a Lifetime” de 1995 gravaram “I started a joke” do Bee Gees que veio como faixa bônus na edição brasileira e no show do dia 14/11 encerraram o show com “This Guy’s In Love With You”, do maestro Burth Barcarach. Para quem vai de metal macumba à bossa nova, nada mal. E todos gosta!

Apesar de estar fora da banda meses depois, Jim Martin participou, em imagens de arquivo, do videoclipe original que também se tornou um clássico da banda. Confira a versão ao vivo, durante o  show no SWU.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s