Campus party: Play it again!

A quinta edição da Campus Party em São Paulo, oficialmente, acaba amanhã. Mas para quem não estava acampado, não foi, viu pouco ou nada, muitos dos debates e palestras realizados durante o evento estão na rede. Por aqui, algumas dicas de coisas bem interessantes para você rever ou assistir.

Gigantesca e além das fronteiras do Anhembi, a quinta edição da Campus Party é uma overdose de informação. Além de muitos curiosos, conectados ainda mais vidrados nos acontecimentos (em tempo real ou futuros) referentes à tecnologia, desenvolvimento e cultura digital. Veja as dicas!

@ SITE OFICIAL@SITE OFICIAL

Para quem não estava acampado ou curtindo in loco, bastava um cadastro rápido para ter acesso ao streaming no site oficial do evento. Divididos por canais – palco principal, desenvolvedores, inovadores, criativos, ciência e geeks, era só clicar na área de interesse e com a palestra no ar, era possível curtir e interagir ao vivo pelas redes sociais. Destaques:

Sugata Mitra, pesquisador e professor de Tecnologia Educacional da Newcastle University, da Inglaterra, e professor visitante do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Ele abriu os trabalhos nessa edição da Campus Party e foi uma das grandes estrelas do evento.

Crowdfunding: A música e o compartilhamento foi um dos assuntos mais comentados nessa edição da feira. As novas mídias continuam revolucionando (para o bem ou mal) a indústria fonográfica e os eventos. Em discussão, o que é, de onde vem e pra onde vai essa nova tendência do financiamento coletivo?

Educação: Outro debate com bastante audiência e repercussão foi a “A educação vai se reeducar? Alunos x Professores – Academia x Mercado”. O acesso às informações, a tecnologia e a internet mudam a forma de educar? Esse desafio foi brilhantemente debatido em quase duas horas de conversa dentro da Party e fora entre tweets e retuites.

Muitas entrevistas, muitos debates e muitas palestras. Boa parte delas dispostas no site oficial. Basta escolher, se cadastrar (caso não seja) e dar o play. Outro bom destaque ainda sobre música foi o ” Da periferia para o mundo: os novos astros nascidos nas redes sociais” com MV Bill, Gaby Amarantos e Emicida.

@ CUBO DE CONTEÚDO@CUBO DE CONTEÚDO

Gastronomia, humor, compartilhamento de música, vídeos, dinheiro e Jovem Nerd. Foram muitos assuntos e todos também disponíveis no Cubo de conteúdo. Com parceria da Vivo, o Cubo foi uma alternativa para quem não tinha acesso ou não conseguiu acompanhar as atrações principais.

Um bom destaque foi o debate “Esporte na internet”. Realizado no dia 10 de fevereiro, a provocação era:  Você está preparado? O que vem por aí em termos de conteúdo esportivo na rede? Mediado pela jornalista Vanessa Ruiz, contou com a participação de Carlos Carlos (autor do blog Bola e Arte), Marcelo do Ó (editor do Portal Terra Esportes), Mauricio Portela (Vice Presidente de Novas Mídias do Portal Esporte Interativo), Luiz Higino (apresentador do programa Game Up na ESPN) e Celso Cavallini (apresentador de Esporte de Aventura da TV Record).

No Cubo não precisa cadastro. É só acessar o site e escolher o vídeo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

@REVISTA TRIP@REVISTA TRIP

As revistas Trip e TPM já são bastante conhecidas pela interação, debates, temas polêmicos, dedos na ferida e nenhuma papa na língua. Não fizeram diferentes na Campus Party. Em parceria com o Coletivo Fora do Eixo, com o time de jornalistas e colunistas das publicações e convidados, os debates também aconteceram ao vivo e com transmissão em streaming.

Dois bons destaques.

O “Quem é dono do que está na rede” contou com a partcipação de Luli Radfahrer (PhD em Comunicação Digital pela USP e colunista da Folha de Sâo Paulo), Luiz Algarra (designer de fluxos de conversação), Juliano Spyer (autor do livro Conectado e do blog NãoZero) e Claudio Prado (estudioso da contracultura e cultura digital).

O machismo e o ativismo feminino foram discutidos por Milly Lacombe (colunista da Tpm), Carol Rocha (a @tchulimtchulim, blogueira e Trip Girl), Sarah Oliveira (apresentadora do programa Viva Voz, no canal GNT). Com mediação de Nina Lemos (repórter especial da Tpm). O tema:  Machismo na rede: Trolls amam odiar as mulheres.

Todos os debates promovidos pela Revista Trip estão no canal UStream.

É isso! Quer saber mais? Veja o infográfico parcial feito pela Vortio. Com ou sem Campus Party, conheça, reveja, participe, comente, compartilhe!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s