O original e o cover #15

Como é quase impossível passar imune ao Carnaval no Brasil, nada como relembrar uma iniciativa de 17 anos atrás. Nos anos 90, exatamente nesta época, a MTV daqui chamava umas bandas para fazer versões de marchinhas antigas. A brincadeira deu certo e o Planet Hemp regravou uma delas no seu segundo disco. É ela, a “Nega do cabelo duro” a música do O Original e o cover de hoje.

O ORIGINAL
Anjos do Inferno era o nome de um conjunto vocal e instrumental brasileiro. Originário do Rio de Janeiro, o grupo teve diversas formações ao longo de quase 30 anos (de 1934 a 1967), mas mesmo assim conseguiu criar uma identidade sonora típica, devida principalmente ao pistom. O nome veio como ironia à orquestra Diabos do Céu, dirigida por Pixinguinha e muito popular nos anos 30. O auge da carreira dos Anjos do Inferno foi nos anos 40, na época de ouro do rádio. Foram contratados pelas principais emissoras de rádio do Brasil, tocaram em cassinos e gravaram diversos sucessos de carnaval. conjunto excursionou pela América Latina e Estados Unidos, onde tocou com Carmen Miranda. Um dos outros sucessos, além de “Nega do cabelo duro”, gravada em 1942, é o “Cordão dos puxa-sacos” e “Nós, os carecas”.

O COVER
O Planet Hemp, também do Rio de Janeiro, foi uma das mais importantes bandas dos anos 90 no Brasil. Polêmica, a defesa em favor da legalização da maconha era marca registrada, além da mistura do hardcore com rap, com samba, com funk e reggae. Formada em 1993, lançaram em 95 o disco “Usuário”. Mega repercutido e com vendagens que renderam disco de ouro. Morte de um integrante, prisões, a volta da censura, debates e os cinco dedos na ferida. No mesmo ano do disco de estréia, a MTV fez uma das edições da série “Carnaval é legal”. Criticada por ser uma televisão de música e não transmitir ou fazer menção ao Carnaval no Brasil, a rede resolveu chamar as bandas de rock bombadas nas paradas e top 10 dos programas da casa para fazer versões diferentes de marchinhas antigas. Além de Raimundos, Ratos de Porão e muitos outros, estava o Planet Hemp. A repercussão foi boa, virou regravação e entrou no disco seguinte, “Os cães ladram, mas a caravana não pára” de 1997. Foram mais dois discos de ouro na sequência: “A invasão do sagaz homem fumaça” de 2000 e o “MTV ao vivo” de 2001. A banda, oficialmente, acabou em 2003. Fez um retorno comemorativo de 20 anos da MTV em 2010 e fez apenas um show nesta ocasião.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s