Homônimas #2 – John Lennon x Oasis

“Stand By Me” é um clássico imortalizado na voz de John Lennon, mas a música não é composição original do ex-Beatle, sabia? Já a do Oasis é original de fábrica com toda a cópia-inspiração-descarada bem característica da desmantelada banda inglesa. Na coluna Homônimas de hoje, o dilema: qual a melhor “Stand by me” do rock?

>>JOHN LENNON
Ben E. King é o codinome do cantor americano de soul Benjamin Earl King. Ben ainda continua na ativa em carreira solo, mas boa parte dela foi como um dos cantores do grupo The Drifters. Ele escreveu “Stand by me” inspirada num música gospel mas não tinha a menor intenção em gravar sozinho e sim com o Drifters. Por insistência dos produtores da banda, Ben gravou a música em outubro de 1960 e entrou direto no topo das paradas. Anos depois, essa versão original entrou para a lista das 500 melhores músicas de todos os tempos da Rolling Stone. Antes de Lennon, Jimi Hendrix, Otis Redding e outros artistas já tinham feito a sua versão da música. Mas quem a imortalizou mesmo foi JL. Depois do fim dos Beatles e cinco anos sem lançar nada inédito, John gravou o disco “Rock n´roll” e, como parte integrante deste disco, a “Stand by me” dele. A versão obviamente teve mais elementos do rock do que o soul da original. A introdução acústica é uma releitura da música “Only You (And You Alone)” composta por Ringo Starr em 74. John gravou a guitarra em ambas versões e lançou o disco em 1975. Além de ser um dos grandes momentos de sua carreira solo, a música ficou por muito tempo no Top 100 da Billboard no ano do lançamento.

>>OASIS
O Oasis, especialmente os irmãos Gallagher, nunca esconderam sua inspiração e devoção pelos Beatles. O que não se pode dizer é que a banda era mera cópia e, sim, que soube, com algum critério, usar bem as referências que tiveram para construir uma carreira barulhenta, polêmica e de muito sucesso ao redor do mundo.”Stand by me” foi composta por Noel e é o segundo single do terceiro disco da banda, o badalado “Be here now” de 1997. A música desbancou das paradas o single “Candle in the wind” gravado por Elton John em homenagem a princesa Diana, falecida três semanas antes do single do Oasis ser lançado.
Há uma história de que Noel escreveu a música inspirada numa escatológica intoxicação alimentar numa tentativa de fazer um típico jantar inglês para sua família, mas é melhor falar de outras influências. Além de logicamente se inspirar na versão de John Lennon e acrescentar no refrão o “Nobody knows the way it´s gonna be” rimando com “Stand by me”, é também inspirada no refrão da música “All the young dudes” de David Bowie.
Em tempos de superproduções, o vídeo também teve uma inspiração inglesa. O quase curta é inspirado na série “The whole picture” no jornal The Guardian. Alguns anúncios no jornal mostravam pessoas cometendo crimes ou fazendo o que chamavam de “atos anti-sociais” como quebrar um vidro de um carro, roubar, discutir em praça pública e etc. O vídeo vai um pouco mais além, mas traduz esse sentimento contrapondo o que a música e sua letra fofinha e fraterna quer dizer.

Eu bem gosto dessa música e videoclipe do Oasis, mas meu ponto vai pro John dessa vez. E você? Curtiu? Sugestões? Até +v com +coincidências do rock!

Anúncios

Um pensamento sobre “Homônimas #2 – John Lennon x Oasis

  1. Someone necessarily lend a hand to make critically articles I might state. This is the very first time I frequented your web page and so far? I amazed with the analysis you made to make this particular post amazing. Great job!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s