77 anos de Roller Derby

No último dia 13 de agosto, foi comemorado os 77 anos do Roller Derby, data de aniversário do esporte. A modalidade que passou de entretenimento e demonstração evoluiu para competição. Lá fora é bem mais tradicional, mas aqui virou uma febre que anda conquistando muitas fãs e adeptas. Confira um pouco mais do esporte e comemore com música. Quer saber por que? Entraê!

Uma modalidade praticada por meninas, tem, além da característica do contato e competição, os acessórios, roupas, coloridos e apelidos um dos pontos fortes para ser tão adorado por elas. O Roller derby foi criado em 1935 por Leo Seltzer e quase desapareceu quando entrou  em declínio durante muitos anos, até ressurgir das cinzas pelas mãos das Texanas de Austin, liga americana de roller derby, por volta de 2001.

ONDE TUDO COMEÇOU

Corridas com os primórdios do patins surgiram em meados de 1880. As chamadas corridas de resistência começaram a se transformar em  esporte por volta de 1930, quando o promotor Leo Seltzer criou a Transcontinental Roller Derby, uma simulação de um mês de duração de uma corrida de estrada entre equipes duas pessoas, sempre skatistas profissionais. Entenda skatista aqui como patinadores. Não havia skate, pelo menos não como conhecemos hoje, não havia federação, era apenas o início da organização da modalidade, ainda demonstrativa. O espetáculo tornou-se uma exposição itinerante popular. No final de 1930, o jornalista esportivo Damon Runyon convenceu Seltzer para mudar as regras Roller Derby para aumentar o contato. Em 1939, depois de experimentar com equipe diferente e arranjos de pontuação, Seltzer criou uma turnê de quatro pares de equipes (sempre anunciada como a equipe de “casa” local versus alguma outra de Nova York ou Chicago), com equipes de duas a cinco pessoas na pista de uma só vez , marcando pontos quando seus membros ultrapassassem os adversários.

E continuou como esporte-espetáculo até os anos 70. Parte desse renascimento se deu em 1977. Tido como violento e não sendo considerado como modalidade competitiva, apesar das várias ligas espalhadas pelos EUA, Europa e Austrália, houveram várias tentativas de firmar o Roller Derby como esporte. A mais bem sucedida, e por isso marco da história, evoluindo inclusive como esporte de contato, foi com a criação International Roller Skating League (1977-1987). Foi nesse ano que teve início o Rollerjam, competições e amistosos organizados pela liga americana e também quando o primeiro filme sobre o esporte, o Roller Derby Mania, foi lançado. Desde então, mais pela união e a força,  no maior espírito DIY, é que a modalidade vem se consolidando e se mantendo com ligas e campeonatos organizados. Todas as ligas devem seguir as regras da WFTD, Women´s Flat Track Derby Association.

Confira uma linha do tempo, em inglês. E o post comemorativo 77 anos em 7 citações no site da Ladies of Hell Town, primeira liga brasileira.

MÚSICA

Além de muitos filmes, documentários e especiais, o roller derby encanta os músicos. Em homenagem a data especial, uma playlist com músicas que falam sobre ou tem roller derby nos videoclipes:

JIM CROCE
James Joseph “Jim” Croce, ou simplesmente Jim Croce, foi um cantor americano, falecido em 1973. De estilo popular, liderou muitas paradas de sucesso e tem os singles “Bad, Bad Leroy Brown” e “Time in a Bottle” ainda bastante vivos na memória dos americanos. O também compositor produziu até o ano de sua morte. A música “Roller Derby Queen” está no álbum “Life and times”, quarto disco lançado em julho de 1973, dois meses antes do acidente aéreo que matou Jim e mais quatro membros de sua equipe, voltando de um show no Texas. Outro disco, o quinto e último, foi lançado póstumo com inéditas do cantor.

EVERY TIME I DIE
A banda novaiorquina de metalcore tocou em janeiro deste ano no festival XLive Music. O show curto não mostrou toda a sua força ao vivo. Mas, o que importa é que o vídeo de “Ebolarama” foi dirigido por Darren Doane e conta com uma session de roller – com a trilha sonora que o esporte merece, diga-se. Há outras coisas sincronizadas no vídeo, mas se não conhece precisa dar play ai pra descobrir. A música faz parte do disco “Hot Damn!” lançado em 2009.

RED AUNTS
Red Aunts foi uma banda punk americana de vida curta, formada em 1991 por quatro garotas. Dessa playlist, a que mais tem a ver com roller derby – meninas, patins, punk, música, acessórios, tudo a ver! Fora que elas também tinham famosos codinomes: Terri Wahl, guitarra e voz (aka Angel, ou Louise Lee Outlaw), Kerry Davis, guitarra e voz (aka Sapphire, ou Taffy Davis), Leslie Ishino, bateria (aka Leslie Noelle , Ishino Destroyer, ou Cougar) e Debi Martini, baixo (aka E.Z. Wider, aka Connie Champagne, ou Debbi Dip). A banda durou até 1998 mas conseguiu deixar para a posteridade, cinco discos gravados. A “Roller Derby Queen” delas não tem nada a ver com a de Jim Croce. A faixa faz parte de “#1 Chicken”, terceiro álbum de estúdio das girls, lançado em 1995 pela Epitaph.

UNCLE LEON AND THE ALIBIS
Uma banda de cowpunk! de Brooklin, Ny. O quarteto sarcástico faz um country com punk, o tal do cowpunk e gravou uma música sobre as sexy girls e seus rollers. O título? “Roller Derby save my soul”. Como ela não tem video oficial, confira abaixo uma versão ao vivo com a banda em ação e outra com o aúdio original e um vídeo de colagens de roller girls!

PET SHOP BOYS
A dupla Pet Shop Boys, que já vendeu mais de 100 milhões de cópias de seus discos ao redor do globo, irá lançar um novo álbum chamado “Elysium” em Setembro desse ano e como forma de divulgá-lo lançou um clipe para o single “Winner”, retirado desse trabalho. Baseado nas jogadoras de Roller Derby de Londres, as que aparecem no clipe são da liga London Rollergirls. O vídeo conta a história de um homem que se veste como mulher e entra no esporte com o nome de Dirty Diana. Neil Tennant, uma metade da dupla, assumiu sua homossexualidade em 1994, enquanto Chris Lowe, os outros 50% do Pet Shop Boys, disse que “existe apenas sexualidade humana.” Preferências à parte, curta o vídeo!

AEROSMITH
Antes de o Pet Shop Boys lançar seu videoclipe com roller derby girls, o Aerosmith lançou o vídeo de “Legendary child”. A música é o primeiro single do décimo quinto  álbum de estúdio, o Music from Another Dimension!, lançado em maio deste ano. Mas, diferente do PSB, o clipe do Aero não tem nenhuma liga. É um mini curta estrelado pela linda atriz Alexa Vega (de “Pequenos espiões”, entre outros). Confira a versão roller derby do Aerosmith!

DEFTONES
O disco novo do Deftones está previsto para sair em outubro mas duas músicas já foram apresentadas ao público. Uma delas chama-se “Roller Derby”. A Word Premiere dela foi feita em show da banda em 28 de julho em Hollywood. Por isso, por enquanto, só existe essa versão ao vivo.

E aí? Conheceu mais, curtiu? Espero que sim! Com ou sem patins, competitivo ou recreativo, procure mais sobre o esporte e apoie as ligas locais. Mais sobre o esporte no Brasil, locais, práticas, regras no RollerDerby.com.br.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s