08.09 – Paralimpíada – Agenda do Time Brasil

Histórica a participação do Time Brasil! O atleta Alan Fonteles está coberto de razão ao dizer que está escrevendo história nas Paralimpíadas de Londres. O Brasil tem mostrado dentro e fora das piscinas porque é uma das melhores nações nos Jogos. Confira os destaques da quinta e sexta-feira e as competições deste sábado, penúltimo dia do evento.

DESTAQUES EM 06 DE SETEMBRO
Pela manhã, o corredor Yohansson Nascimento mostrou mais uma vez porque é uma das grandes estrelas do atletismo brasileiro na Paraolimpíada de Londres ao bater o recorde mundial na sua categoria, a T45 (para atletas biamputados acima do cotovelo ou abaixo do joelho), ao correr os 100 m T46 em 10s94, a melhor marca das eliminatórias. Também pela manhã, os ciclistas brasileiros João Alberto Schwindt e Soelito Gohr ficaram muito perto de subirem ao pódio do ciclismo de estrada categoria C 4-5 dos Jogos Paraolímpicos de Londres, mas sucumbiram no sprint final e ficaram com o quarto e quinto lugares, respectivamente,

O saltador brasileiro Luciano dos Santos Pereira protagonizou uma cena inusitada nesta quinta-feira, no estádio Olímpico de Londres. O atleta se chocou e derrubou um dos juízes durante a sua corrida para o salto triplo, categoria F11, da Paraolimpíada. Ficou com a nona colocação com 11m02.
O ex-goleiro do São Paulo Bruno Landgraf encerrou nesta quinta-feira a sua participação nos Jogos Paraolímpicos de Londres. Ao lado de Elaine Cunha, o velejador não obteve um bom resultado e terminou em último lugar na classe Skud 18. Eram onze duplas na disputa pela medalha, e a dupla australiana ficou com o ouro.
A histórica rivalidade entre Brasil e Argentina se fez presente nos Jogos Paraolímpicos de Londres na semifinal do futebol de cinco. Em um jogo muito disputado, os brasileiros contaram com o goleiro Fábio para avançar à final nos pênaltis nesta quinta-feira. Depois de um empate sem gols no tempo normal, 1 a 0 para o time verde e amarelo, vaga assegurada na busca da terceira medalha de ouro no esporte.

NATAÇÃO E ATLETISMO – Daniel Dias tem atuação perfeita nos Jogos Paraolímpicos de Londres até agora. Nesta quinta-feira, o brasileiro ficou em primeiro lugar nos  50m costas S5, sua quarta medalha de ouro em quatro provas disputadas na competição.
O Brasil garantiu uma dobradinha no pódio da natação nesta quinta-feira. Com André Brasil conquistando sua terceira medalha de ouro nos Jogos Paraolímpicos de Londres em primeiro e Phelipe Rodrigues na segunda colocação, na prova dos 100m S10. Daniel Dias não foi à toa o porta-bandeira do Brasil na abertura da Paraolimpíada. Já se sabia que o nadador faria ‘estrago’ em Londres, e ele tem confirmado as expectativas. Nesta quinta-feira, Daniel alcançou seu quarto ouro, manteve o aproveitamento de 100% nas provas individuais que disputou e, de quebra, igualou-se a Ádria Santos e Clodoaldo Silva como maiores medalhistas brasileiros na história dos Jogos, cada um com 13 pódios. E a conta não acabou. Daniel ainda disputará mais três provas em Londres.

Na final disputada dos 100m Yohanson acabou com o sonho de medalha. O atleta cai e chora após cair nos 100m T46 no Olympic Stadium. O duelo entre o brasileiro Alan Fonteles e o sul-afriacano Oscar Pistorius na prova dos 100 m T44 nesta quinta-feira era um dos mais aguardados nos Jogos Paraolímpicos de Londres. Os atletas, porém, não tiveram bom desempenho e ficaram fora do pódio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confira mais fotos no Flickr do Comitê Paralímpico Brasileiro.

DESTAQUES EM 7 DE SETEMBRO
Mais medalhas e metas vencidas nesse dia da Independência do Brasil. O nadador Daniel Dias confirmou a quebra de mais um recorde na carreira. Ao vencer os 50 m borboleta classe S5, ele chegou à 14ª medalha paraolímpica e superou as marcas da velocista Ádria Santos e do também nadador Clodoaldo Silva. São 14 pódios em 2 Paralimpíadas. Daniel é atualmente o maior paratleta brasileiro. No feminino, Joana Neves nadou os 50m Borboleta S5 em 46s62. Este foi o 6º BRONZE do Brasil, que soma 31 medalhas – 15 ouros, 10 pratas.

No atletismo, prata nos 400m T11. Lucas Prado e seu guia Laércio. Com o tempo de 51s44, Lucas subiu ao pódio e conquistou o 2º lugar. O goaball masculino também fez história e ficou com a prata inédita na modalidade. A Finlândia levou o ouro, após vencer a Seleção por 8×1. 

AGENDA 8 de SETEMBRO

Hoje, além da bocha, há mais natação e atletismo e as finais do futebol de 5 e vôlei sentado masculino. Confira os horários, lembrando que a tabela é com o cronograma de Londres. Nem todas as competições estão sendo veiculadas pela Sportv – veja programação. Recomendo usar o fuso de quatro horas (somar a mais desse horário da tabela para coincidir com o horário de Brasília) e conferir pelo Channel 4 via streaming. Acesse e programe-se!

Com informações do Terra e fotos e informações do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s