Encerramento da participação do Time Brasil nas Paralimpíadas

E chegou ao fim a 14ª edição das Paralimpíadas em Londres. O Brasil cumpriu a meta de ficar em sétimo lugar no quadro de medalhas e fechou a participação com ouro na maratona. Confira os destaques do último dia e detalhes do encerramento do Time Brasil nos Jogos.

DESTAQUE
O 21º ouro do Brasil nos Jogos veio com Tito Sena. Ele venceu a maratona com o tempo de 2h30m40. Ele já ganhou  ouro na Maratona de Paris 2012; ouro na Maratona São Silvestre 2012; prata no Mundial de Christchurch 2011 e prata na Maratona das Paralimpíadas de Pequim 2008. Na mesma prova, Ozivan Bonfim ficou em 4º com 2h37m16.

Este slideshow necessita de JavaScript.

BALANÇO DA PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA
Com a medalha de ouro de  Tito Sena, da classe T46 da maratona, neste domingo, o Brasil encerrou os Jogos Paraolímpicos de Londres com 21 medalhas de ouro, 14 de prata e oito de bronze, um total de 43 e na sétima posição do quadro geral de medalhas, sua melhor colocação na história. O país ficou a dez medalhas de ouro e a 55 no total dos Estados Unidos, que ficaram em sexto, uma posição acima. A China foi o país que mais faturou, com 95 ouros e 231 no total. Muito mais do que a Rússia, segunda colocada, com 36 ouros e 102 no total.

O desempenho brasileiro é melhor em ouros do que na última edição dos Jogos, em 2008, quando arrematou 16 douradas. Mas, no total, na edição chinesa o Brasil teve mais medalhas, com 47. Mas ficou em nono. A natação foi uma das grandes responsáveis pelo bom desempenho brasileiro, com nove medalhas de ouro, todas oriunda de dois atletas. Daniel Dias, sozinho, conseguiu seis. André Brasil obteve outras três. O CPB (Comitê Paraolímpico Brasileiro) disse que o resultado era o esperado de acordo com as projeções. “A avaliação é a melhor possível, e atingimos nossos objetivos gerais. Conseguimos o sétimo lugar no quadro de medalhas e conquistamos 21 ouros, que também foi estabelecido pelo CPB”, falou o presidente da entidade, Andrews Parsons. O atletismo trouxe sete medalhas douradas. Somente Terezinha Guilhermina levou mais de uma, com duas. Um dos destaques do país na Paraolimpíada foi um competidor do atletismo. Alan Fonteles foi ouro nos 200 m rasos T44 ao vencer o sul-africano Oscar Pistorius, tido quase que como imbatível. A expectativa é de que o desempenho do país melhore ainda mais na próxima edição dos Jogos, em 2016, pelo fato de competir em casa.

Confira destaques e fotos de todos os dias de competições
AGOSTO 31 e SETEMBRO 01 | 02 | 03| 04  | 05 | 06 | 07 | 08

MEDALHAS
Veja o quadro completo com a classificação final

FESTA DE ENCERRAMENTO
Os Jogos Paraolímpicos se encerraram neste domingo no Estádio Olímpico de Londres em uma celebração à vida. A cerimônia de fechamento dos Jogos teve a representação das estações do ano, simbolizando o ciclo da vida, shows de Coldplay, Jay-Z e Rihanna e a apresentação do Brasil e sua alegria para os Jogos de 2016.
O Brasil contou com a presença de Carlinhos Brown, Hebert Viana, da banda Paralamas do Sucesso, da Associação de Ballet e Arte para Cegos e dos atletas paraolímpicos Daniel Dias e Ádria Santos. Na entrada da delegação, Alan Fonteles foi o porta-bandeira

Veja fotos na galeria do Terra e abaixo um vídeo com o compacto da passagem da bandeira ao Brasil

LEGADO
Todos comemoraram os seus feitos já pensando em 2016. Fonteles, por exemplo, já fala de novos rounds contra o Oscar Pistorius no Rio – vai lutar por vaga nos 200 e nos 400 metros dos próximos Jogos. Daniel Dias também promete trabalho duro para fazer bonito em casa.
Ao mesmo tempo, os atletas também fazem reivindicações. Therezinha apela para que os comandantes no poder público invista na acessibilidade das pessoas com deficiência. “Pensem, por exemplo, na hora de comprar um ônibus em comprar um que seja adaptado. Ninguém escolhe ser um cadeirante ou ter uma deficiência”. Outro pedido especial dos atletas cegos é de que seus guias também tenham direito ao bolsa-atleta. A proposta está em trâmite no congresso. Um dos maiores medalhistas do Brasil, Clodoaldo Silva, também irá pensar sobre a sua possível participação nos Jogos do Rio 2016.

Não só no período dos Jogos mas ao longo do ano, leia, divulgue e acompanha as notícias dos atletas paralímpicos no Comitê Paralímpico Brasileiro.

Valeu, Brasil!

Com informações do UOLe Leiaja

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s