Playlist da semana #39 – Baixistas

Recentemente, a Gibson fez uma lista de dez melhores baixistas do metal. Discordando de alguns e adicionando outros, não necessariamente do metal, a playlist de hoje dá destaque para os mestres das quatro cordas.

>>ROBERT TRUJILLO
Baixista sempre foi uma função polêmica no Metallica. E o melhor a ocupar o cargo virá logo mais. Parece que Robert Trujillo finalmente se acertou por lá, mas foi no Suicidal Tendencies que ele mostrou toda a sua habilidade e brutalidade com o instrumento.

>>DAVID ELLEFSON
Se a rivalidade entre Megadeth e Metallica parece interminável, quando o assunto é baixista, não é diferente. Comparado com Cliff Burton, David mostra que tem técnica e agressividade, mas um pouco menos de carisma quando ao falecido companheiro de função. Fato é que sem David o Megadeth nunca é o mesmo. O álbum “Thirteen”, que brindou seu retorno à banda, que o diga! Ao vivo, o cara é monstro.

>>FRANK BELLO
Para continuar no Big Four do metal americano, um outro que faz jus ao posto de melhor de sua função. Frank Bello, além do Anthrax, também tocou no Helmet. Depois de quase 20 anos na banda e uma passagem rápidoapelo alternativo Helmet, ele voltou ao thrash metal que o consagrou em 2005. É responsável por boa parte da energia no palco. É admirado pelos fãs pela complexa técnica de tocar rápido e   com a mão-direita.

>>LEMMY KILLMISTER
Lendário por inúmeros motivos e personificar a atitude rock n´roll, Lemmy é um dos poucos baixistas que toca muito rápido e sem olhar as cordas. Mestre com mais de quatro décadas de baixo. E se Lemmy existe, agradeça a outro baixista: Paul McCartney. Apesar de ser mais identificável com o sarcasmo de John Lennon, foi vendo Paul ao vivo com os Beatles quando ele tinha 16 anos que Lemmy resolveu entrar no mundo da música.

>>JOHN PAUL JONES
Antes de imortalizar os clássicos do Led Zeppelin, John Paul Jones tocou e colaborou com  vários outros artistas e bandas como Rolling Stones, Herman’s Hermits, Donovan, Jeff Beck, Cat Stevens, Rod Stewart, Shirley Bassey, Lulu, e muitos outros. Foi numa sessão de gravação do disco do Donovan que ele conheceu Jimmi Page e, bom, o resto você sabe.

>>FLEA
O australiano trompetista, ator e gente boa Michael Peter Balzary, também conhecido como Flea, toca baixo desde 1982. Já colaborou com vários artistas como Alanis Morisette, Jane´s Addiction e Mars Volta, mas é no Red Hot Chilli Peppers que mostra, dentro e fora dos palcos, toda a sua versatilidade. Quando num período aí da música tudo parecia morno e sem graça, alguns questionavam até a importância do baixo na música, veio ele com toda irreverência dar luz à função. E como brilha!

>>STEVE HARRIS
Bom, qualquer som que eu colocar do Iron vai ter um baixo com um som muito, muito alto. Haha, baixo alto parece incoerente. Steve Harris é fundador, compositor, um grande músico e o xerife do Iron Maiden, além de ser um dos melhores baixistas do metal. Gosto muito do som constante (e mais alto do que tudo) em “The Trooper”, mas curte também esse videozinho aí, dura pouco mas como é bastante difícil ter solo de baixo nos shows, veja porque ele, por competência, é um dos poucos que conseguem esse feito.

>>LES CLAYPOOL
Por falar em dominar a técnica, Les Claypool do Primus é um dos mestres do baixo, um dos mais versáteis e virtuoses do instrumento. Liderando as cordas e vocal da banda desde 1984, a extensa discografia já rendeu clássicos solos e músicas inesquecíveis. Alma da banda e seu grande destaque, Claypool tem criatividade acima do comum e uma pegada de baixo que é difícil competir.

>>GEDDY LEE
Um dos nomes mais lembrados quando o assunto é baixista, Geddy Lee já foi considerado por inúmeras vezes, e também nessa lista da Gibson, um dos melhores baixistas do mundo. À frente do Rush desde 1968, são também inúmeros os grandes momentos da carreira e dos muitos sons lendários que a banda possui. Dizem que ele é o melhor baixista porque é um dos raros que consegue praticamente solar quase todo o tempo, sendo a marcação dos sons da banda. Marcante mesmo é ver essa técnica toda ao vivo, em cores e em alto e dedilhado som. E ah! nesse vídeo, se liga na galinha!

>>CLIFF BURTON
Qualquer tributo, qualquer palavra, qualquer som vai ser pouco para descrever o talento, a falta e a importância pessoal e musical de Cliff Burton para a história do Metallica. “Anesthesia” é o mais conhecido dos solos de baixo, uma das únicas composições da história da música em que se tem somente o som de um baixo. Só ele mesmo. Sua trajetória abreviada por uma tragédia é algo que fãs e, principalmente, a banda jamais souberam digerir. Seja o melhor, o mais técnico, o mais virtuoso ninguém substitui esse primeiro lugar na minha lista de melhor baixista. Cliff eterno!

Ih, faltou gente demais. Fico devendo uma listadois e uma só com baixistas do punk/hardcore. Até mais!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s