Homônimas #20 – Edição especial

Uma é lendária e leva a bandeira negra no nome. Outras gravaram músicas que tem o mesmo nome da banda californiana, mas não tem nada a ver com o estilo dela. No capítulo de hoje músicas homônimas do ícone do punk Black Flag.

black-flag-logo

BLACK FLAG
O Black Flag foi uma banda punk formada no final dos anos 70 na Califórnia (EUA) pelo guitarrista Greg Ginn. Além do som e da atitude, a banda é influência para outras do punk, do hardcore e até do heavy metal pelo jeito muito próprio de fazer história dentro e fora dos palcos. São considerados os pais do “Do it yourself” (faça você mesmo) por serem os primeiros a fazer seu próprio material de divulgação e gerenciar sua própria carreira e agenda de shows.  Foram seis álbuns de estúdio lançados de 81 a 85 até o fim definitivo da carreira. Henry Rollins foi um dos guitarristas da banda e tempos depois montou o seu próprio projeto. O nome Black Flag vem do símbolo da anarquia ou de uma marca de spray para matar insetos. É também uma citação à banda Black Sabbath. Independente da versões Ginn disse que estava confortável com todas essas possíveis aplicações ditas. O irmão de Ginn, Pettibon desenhou o logo da banda: uma estilizada bandeira negra representada como quatro barras. A banda pintou o símbolo pela cidade inteira chamando a atenção das pessoas e irritando as autoridades locais. Pettibon também criou a maioria das capas da banda.

EKTOMORF
Ektomorf é uma banda húngara formada em 1994. Em 2012 lançaram o 12º disco da carreira. O título? “Black Flag”. O  álbum foi muito elogiado nas reviews, especialmente por ter vindo após um projeto experimental da banda também lançado em 2012, o “Acoustic”. O que eles fizeram nos sons de “Black Flag” foi usar os anos de thrash metal e fazer uma junção com esta experiência recente e criar um dos álbuns mais interessantes do Metal em 2012. Confira a faixa título.

COMMAND6
Em agosto de 2012 também foi lançado o “Black Flag” da banda brasileira Command6. O disco foi bastante elogiado também pela evolução técnica da banda e por trazer sons poderosos como “Crush the world” e “Ace in the hole”. Coincidentemente, eles também fazem thrash metal e foram um dos destaques da cena no ano passado, fazendo muitos shows pelo Brasil e dividindo o palco com ícones internacionais.

É isso por hoje! Até a próxima!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s