Playlist da semana #55 – Faixa título

Na playlist de hoje, 13 músicas que dão nome aos discos. Só tem pedrada gringa e inclui um lançamento deste ano. #Dáumconferes vinil

PINK FLOYD
“Wish you were here” é o nono disco de estúdio do PF, lançado em 1975. Como todo bom álbum dos caras, da capa às músicas, é cheio de conceitos e experimentalismos. Das 4 faixas, a que dá título é a mais curta com 5:17. E por mais que a sinfonia “Shine on you crazy diamond” ocupe mais de meia hora de som, dividida em muitas partes, é a curtinha do lado B que acabou virando hit.

JETHRO TULL
Falando em experimentalismo inglês, o quarto disco de estúdio do Jethro Tull queria propor um questionamento do homem, religião e existência humana. Denso. Porém, mesmo sem ter o objetivo de ser pop, o álbum virou um mega sucesso nas paradas e acabou alavancando a carreira da banda que, a partir daquele 1971, passou a excursionar pelo mundo com destaque [sempre] para a parafernália e performance de Ian Anderson.

BEATLES
O derradeiro 12º álbum de estúdio dos FabFour foi lançado em 1970 em meio a muitas críticas dos fãs e conflitos internos, tanto que saiu dias antes de a banda anunciar que iria se separar. Das 15 músicas originais, além da título, somente “Don´t let me down” e “Across the universe” são as mais conhecidas. Pelo conceito, pela importância histórica e por encerrar um ciclo na carreira dos Beatles, está entre os 500 melhores discos de todos os tempos.

ROLLING STONES
Muita gente ainda acha que “Let it bleed” é uma resposta à música dos Beatles. Mas, o single e o disco de mesmo nome foi gravado pelos Stones em 1969, um ano antes portanto, lançado primeiro no Japão e depois para o resto do mundo. A letra, outra famosa parceria entre Jagger e Richards, faz [pra variar] uma referência à dependência química e física – os combustíveis que moviam [movem?] o RS. Mas, segundo o crítico Richie Unterberger, na época para a Allmusic, disse que era “dependência emocional” ou de ter a necessidade de ter algo ou alguém sempre perto. O disco abre com outro hit da banda: “Gimme shelter”.

BLUR
Após o  lançamento de um segundo disco morno, o Blur dá um novo gás ao britpop que era moda naquele começo dos anos 90. “Parklife” sai em 1994 e vira um enorme sucesso, com vários  hits como “Girls and boys” e a própria faixa título. O sucesso dele foi suficiente para desagradar e apimentar a rivalidade com o Oasis que lançava o debut album, “Definitely maybe”, naquele ano.

THE CLASH
“London Calling” é sinônimo de The Clash, não só por ser uma das músicas mais conhecidas do legado do quarteto referência do punk inglês. Mas, por inúmeros motivos, ser um dos melhores discos da carreira deles. Foi um marco na mudança de som, tem uma capa inesquecível e hits como “Train in vain”, “Spanish bombs” e “The Guns of Brixton”.

BLACK SABBATH
“Paranoid” é considerado a obra prima do Black Sabbath, o disco referência no metal, a maior concentração de hits em um único álbum. E qualquer afirmação semelhante não é exagero. O segundo de estúdio da banda foi lançado em setembro de 1970. E só no lado A trás “War pigs”, a faixa título e “Iron Man”. “Eletric Funeral” e “Rat salad”, um dos poucos [senão o único] registro instrumental são algumas do lado B. “Paranoid”, para quem não sabe foi escrita já dentro do estúdio e meio às pressas para completar o disco que tinha poucas músicas. Segundo o batera Bill Ward, da elaboração da letra em cima de um riff que Tony Iommi tinha até a gravação não levou nem meia hora. E nasce, assim, um hino do heavy metal.

MOTORHEAD
“Ace of Spades” é o quarto disco de estúdio do Motorhead. Foi lançado em novembro de 1980 e menos de 1 ano depois era premiado com disco de ouro alavancado pelas vendas e pela faixa título no topo das paradas britânicas. Esse foi o primeiro trabalho com o produtor Vic Maile que, a partir de então, se tornou parceiro de muitos outros lançamentos deles. Como todo clássico que se preza, foi relançado, masterizado, ganhou edição deluxe e trás vários hits, entre eles, “”(We Are) The Road Crew”.

DIO
Considerado um dos discos mais importantes da carreira solo de Ronnie James Dio, “Holy Diver” é o debut album do projeto próprio pós-Sabbath e Rainbow, lançado em 1983. Nele estão alguns dos hits mais conhecidos dele como “Rainbow in the dark” e “Don´t talk to strangers”. Clássico absoluto!

KISS
Apesar de não ser um dos discos com mais músicas conhecidas do Kiss, o sexto álbum de estúdio foi gravado em 1977 e virou disco de platina duas semanas após o lançamento. Além da faixa título, o maior hit do disco, traz “Then she kiss me”, um cover pop da banda The Chrystals.

ALICE COOPER
Vários dos grandes hits de Tia Alice são faixas títulos de seus álbuns, um deles, “School´s out” de 1972. Esse quinto disco de estúdio é considerado um dos maiores clássicos da discografia. Além das músicas, chama a atenção pela capa com uma carteira escolar toda estilizada. Um hino da rebeldia contra a escola.

JUDAS PRIEST
“Painkiller” é um hit tão marcante na carreira do Judas que até parece ser mais velho do que realmente é. A música dá título para o 12º álbum deles, lançado em 1990.  Traz novamente na capa o messias criado pela banda, The Painkiller, que fez parte de outros discos deles. Entrou para a história não só pelo som, mas por ser o primeiro disco com o baterista Scott Travis e o que marca a saída do vocal Rob Ralford da banda para explorar novos ares musicais e assumir a homossexualidade anos depois. Antes disso, foi substituído por Tim “Ripper” Owens que ficou na banda até 2004 e gravou com eles 5 discos, incluindo um álbum e DVD ao vivo.

MEGADETH
Apesar de esperado, o recém lançado “Super Collider” , 14º álbum de estúdio do Megadeth, não tem agradado muito aos críticos e fãs.Parte dessa “rejeição” é pelo fato de, segundo a maior parte das resenhas, soar bastante comercial.Não só o som, mas o primeiro videoclipe lançado, justamente da faixa que dá título ao disco, causou estranhesa por ser bem fora do padrão Dave Mustaine de qualidade. Eu não acho de todo mal, mas..

E aí, curtiu? Manda aí sua sugestão e até a próxima! Foto:Blog Mundo Livre FM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s